Engenharia de Telecomunicações



A matriz curricular do Curso de Graduação em Engenharia de Telecomunicações da Universidade Federal de São João del-Rei abrange as unidades curriculares exigidas para as formações básica, específica e complementar do estudante. Tais informações e outras não discutidas aqui podem ser encontradas no link:
http://www.ufsj.edu.br/ctele/.

Os pré-requisitos começaram a atuar a partir do segundo semestre de 2011. Até então não havia esta preocupação, muitos alunos duvidavam da aprovação do pré-requisito e não se deram conta de que isso poderia prejudicar seriamente a vida acadêmica.

"Empurrando com a barriga", muitos deixaram matérias fundamentais de lado e começaram a se inscrever em matérias mais específicas. Após aprovado o pré-requisito, os que estavam com matérias pendentes foram obrigados a se regularizarem. Assim, a demanda por matérias do ciclo básico aumentou drasticamente e a luta por uma vaga era como encontrar uma "agulha no palheiro".

Buscando uma forma para amenizar o problema, o CATEL realizou uma Análise de Demanda para os alunos de Telecomunicações – e, depois aberta aos demais cursos – a fim de verificar a situação dos alunos e entregar esses dados às Coordenadorias do CAP para, pelo menos, analisar a possibilidade de criar editais para disciplinas com alto índice de reprovação. É importante ressaltar que a participação dos alunos nessa análise de demanda não foi obrigatória, deixando uma imprecisão quanto à realidade do Campus.




ENGENHARIA DE TELECOMUNICAÇÕES 


Os objetivos do curso de engenharia de Telecomunicações da UFSJ, Campus Alto Paraopeba são:

a) Formar profissionais empreendedores capazes de desenvolver projetos e pesquisas através de atividades criadoras e com senso crítico,
b) Acompanhar e promover continuamente o progresso científico e tecnológico na área de Engenharia de Telecomunicações;
c) Aplicar o método científico à análise e solução de problemas da área de Telecomunicações; possuindo uma sólida base generalista, diferenciando seu perfil profissional através de escolha de unidades curriculares eletivas entre as áreas:
 - Redes de serviços, com conhecimento de projeto, composição, segurança, gerência e aplicabilidades das redes de serviços de telecomunicações, criptografia;
- Sistemas de transporte de informação, sendo a informação voz, áudio, vídeo ou dados, computação quântica;
- Eletromagnetismo, com conhecimentos em antenas, propagação, dispositivos de microondas e em tecnologias ópticas modernas, Fotônica;
- Eletrônica, com conhecimento dos circuitos eletrônicos utilizados nas telecomunicações;
- Gestão da economia aplicada aos produtos e sistemas de telecomunicações.
Nos períodos inicias, o curso terá uma sólida base teórica de matemática, física e informática, que além de fornecer instrumentos teóricos necessários para a compreensão dos assuntos apresentados a seguir, também provocarão o desenvolvimento do raciocínio abstrato dos alunos. Muitas destas unidades curriculares serão comuns aos demais cursos de engenharia do campus.
Já nos períodos intermediários, várias unidades curriculares desenvolverão os conhecimentos de quatro grandes áreas que compõem a base da Engenharia de Telecomunicações, a saber:
1- Eletrônica: analógica e digital;
2- Eletromagnetismo: fenômenos, propagação, antenas e dispositivos de microondas;
3- Sistemas de transmissão: processamento dos sinais, representação de sistemas, sistemas de comunicações ópticas e móveis;
4- Redes: informática, estrutura de dados, organização dos computadores e redes de computadores.
O Trabalho de Conclusão de Curso e o Estágio Curricular Obrigatório darão a oportunidade ao aluno de desenvolver projetos, escrevê-los e apresentá-los, assim como de entender as relações pessoais no trabalho e aplicar na prática os diversos assuntos apresentados durante o Curso.
As atividades complementares serão incentivadas com o objetivo de alargar os horizontes da formação em questão, tanto para o campo da pesquisa como para a cidadania.
A expressão escrita e oral será desenvolvida através de relatórios, trabalhos e apresentações orientados em quase todas as unidades curriculares.
O Curso de Bacharelado em Engenharia de Telecomunicações da UFSJ, Campus Alto Paraopeba, deverá habilitar um profissional capaz de aplicar o método científico à análise e solução de problemas, de desenvolver pesquisas e projetos, de supervisionar a execução de projetos, de desenvolver atividades criadoras com senso crítico e de acompanhar e promover continuamente o progresso científico e tecnológico na área das telecomunicações.


O que faz o profissional
               
O Engenheiro de Telecomunicações desenvolve e implanta serviços e redes de telecomunicações. Com sólida formação na área elétrica e eletrônica, ele cria, planeja e constrói aparelhos e equipamentos utilizados nas telecomunicações e dá manutenção aos sistemas e redes implantados.
É uma ramificação da eletrônica, aplicada na transmissão de informações à distância. O profissional da área deve conhecer os princípios, as práticas e as técnicas computacionais utilizadas na área de telecomunicações. Também deve dominar os processos de representação, transmissão e recepção da informação no formato analógico e digital.